Onde mora a diferença

5 de abril de 2007 — Deixe um comentário

           Quando vamos ter a consciência do poder que a Palavra tem? Quando vamos nos deixar conduzir por ela? Reger as nossas atitudes, palavras, pensamentos? Quando vamos decidir nos expor a ela sem reservas? Em que momento vamos abrir os compartimentos secretos da nossa alma para que o rio de vida penetre e traga vida a TODO o nosso ser, sem exceção de nenhum pequeno pedaço de nós? Lá em Lucas 21.38, a bíblia diz que todo o povo madrugava para ir ter com Jesus no templo, a fim de ouvi-lo. Sabe, quando eu li essa passagem eu pude vislumbrar como são sábias e tremendamente poderosas as palavras de Cristo. Multidões levantavam de suas camas de madrugada para OUVIR suas palavras! Sabe, tenho certeza que as pessoas não se contentavam em ir até lá e observar de longe, mas elas iam a fim de ouvir o que Ele tinha a dizer, pois eram Suas palavras que as libertavam. O que saía da boca de Jesus tinha – e ainda tem – poder, pois tudo quanto Ele falava, o fazia pois Deus o havia prescrito o que dizer e o que anunciar (Jo 12:49). Na verdade, a unção de Jesus, das palavras perfeitamente sábias dele, cheias de graça e poder, atraía e prendia as pessoas, a ponto d)o povo ficar dominado por elas e os "maiorais" da época não poderem eliminá-lo (Lc 19:48). Se formos cogitar acerca dessa cena, podemos ver uma multidão sedenta pelas palavras de vida eterna, tão "hipnotizadas" com tamanha sabedoria em uma só pessoa, que não lembravam de comer, de beber, de trabalhar, dos afazeres que deixaram de lado para estarem ali… apenas ouviam. Alguns para questionar, como céticos analistas, verdadeiros detectores de erros – frustrados, é óbvio – prontos para encontrar uma falha e derrubar por terra a credibilidade do Mestre. Outros iam além, até chegavam a incitar Jesus ao erro, faziam "pegadinhas" com Ele, trazendo questões polêmicas e de dificil interpretação, como os casos de cura nos sábados e a questão da mulher adúltera, por exemplo. Mas haviam aqueles que estavam ali pra beber da fonte da vida. Haviam os que estavam desejosos de conhecer o Pai, de adorá-lo. Nos dias de hoje não é diferente: muitos param para ouvir a palavra, mas nem todos se rendem a ela; nem todos abrem seus corações para experimentarem a magnitude do poder de Deus. Muitos a ouvem com a intenção de contestá-la e expô-la a análises à luz de teorias humanas, falhas… mas nem por isso se pode negar o poder de atração que há nela! Um dos maiores best-sellers do mundo, há mais de três anos no topo da lista dos livros mais vendidos do foi transformado em filme e está lotando os cinemas: O Código Da Vinci. Ele usa o anátema da contestação da divindade de Cristo como tema-base do seu romance. E eu posso dizer sem medo de errar que é isso que faz o sucesso da sua história. A palavra que dividiu o tempo: como desprezar o poder de tão grande influência? Por isso o povo saía de madrugada para ouvi-la! Sabe, me entristece sobremaneira saber que pessoas saem de suas casas para estar em eventos religiosos e se prostarem diante de imagens que nada podem fazer por elas, nem mesmo ouvi-las, quanto mais falar aos seus espíritos!Elas poderiam estar ouvindo as preciosas palavras daquele que tem poder não só de ouvir nossa voz, mas de sondar o nosso coração e conhecer o nosso clamor antes que saia da nossa boca! Ele é o Verbo. A expressão exata de um Deus que é um Pai cheio de amor e compaixão.E quando aquele centurião mandou dizer a Jesus que bastava uma palavra dEle para que o seu servo fosse curado (Lc 7), Ele estava tendo consciência plena do poder da palavra de Jesus, e o mais impressionante é que o centurião nunca esteve na presença dEle, apenas tinha OUVIDO FALAR de Cristo… Isso te diz algo? Estejamos prontos para ouvir. Mas com a intenção correta no coração: isso fará toda a diferença!

Anúncios

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a iniciar uma conversa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s