Transição.

23 de setembro de 2007 — Deixe um comentário
Eu sempre amei escrever. Quando era adolescente eu tinha diários onde eu detalhava todos os acontecimentos relevantes, praticamente todos os dias! Apesar de amar muito essa etapa da "coisa", o melhor mesmo era, depois de algum tempo, retornar àquelas escrituras e peceber as mudanças que haviam ocorrido na minha vida, nos meus sentimentos, no meu caráter… Ah, eu amava! E trazendo pra esfera de hoje, posso dizer que esse hábito de escrever permanece e eu ainda sinto o prazer de retornar e avaliar as mudanças, mas com um propósito melhor: o de testemunhar sobre o que Deus tem feito. É muito bom olhar pra trás e contemplar o agir do Senhor, ver de onde nos tirou e pra onde nos levou. Ele nos leva a lugares altos, porém seguros!
Acho que uma das fases mais importantes e complexas da minha vida eu estou vivendo agora. Uma grande etapa de mudanças profundas, uma fase de "morrer" pra mim mesma e aprender a viver para Deus, ser um sacrifício vivo como em Romanos 12… é um grande desafio!!!
Ao receber Jesus topamos esta tarefa como se fosse um caso simples, afobados no nosso grande entusiasmo em servir e agradar ao Senhor.. mas Jesus mesmo sabia que não era fácil! Ele advertiu uma grande multidão que o seguia com esse ânimo, mas que nem tinha parado pra pensar no peso da escolha que estava fazendo! Foi algo do tipo:
"Ei!, quem quiser vir após mim, tem que ter consciência de que essa decisão deve ser definitiva e consciente, e também de que Eu serei a prioridade daí em diante, pra que não corram o risco de voltarem atrás, quero deixar vocês cientes do que isso implica, pra que não se arrependam ou se sintam enganados" Lc 14:31…
Por isso é fácil passarmos um bom tempo sendo enganados com a idéia de que estamos fazendo a vontade de Deus, e acabarmos vivendo um evangelho de conveniência, que termina não combinando muito com aquilo que o Espírito Santo está nos ensinando… 
Até que nos damos conta de que realmente precisamos tomar a nossa cruz e segui-Lo, por mais difícil e sacrificante que pareça, negando nossas vontades pessoais pra fazer o que é aprazível ao Pai.
O melhor disso tudo é que eu sei que tomando essa consciência hoje, daqui a um pouco estarei lendo esse artigo e, triunfante, me alegrando com o resultado gerado pela breve renúncia que devo fazer agora.
Enquanto esse dia não chega, vou registrando essa transição entre o deserto e Canaã.
Um grande abraço e fica na paz do senhor Jesus!
Anúncios

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a iniciar uma conversa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s