Inércia

15 de setembro de 2009 — Deixe um comentário

A maioria das pessoas pensa que Inércia é o estado de letargia de um corpo, pois relacionam instantaneamente ao “estar parado, sem movimento”. No entanto, esta não é a verdadeira definição da palavra. Quem estudou um pouco de física na escola, deve lembrar que inércia é “a tendência que tem um corpo de permanecer no estado em que se encontra”. Se parado, de continuar parado; se em movimento, de continuar em movimento.

Encontrei a seguinte definição na internet: Todo corpo permanece em seu estado de repouso ou de movimento retilíneo e uniforme, a menos que seja obrigado a mudar seu estado por forças a ele impressas.

Sabe, eu adoro a “pista” que Deus nos deu em sua Palavra, dizendo que as coisas naturais nos revelam a glória e o poder de Deus, ensinando-nos sobre quem ele é (Romanos 1.19-20). Tenho aprendido demais acerca do Senhor por meio das leis naturais. A Inércia, 1ª Lei de Newton, me ensinou muito.

Se observarmos bem, veremos que a lei natural anuncia que um corpo tende a continuar no mesmo estado em que se encontra. Isto me lembrou muito a época em que eu era pecadora. Eu não queria Jesus. Não queria saber nada a respeito do evangelho ou das promessas de Deus. Céu e inferno eram duas coisas muito distantes da minha realidade e eu não me interessava em sabê-las, pois queria continuar no estado em que estava: pecando. Dominada pela carne.

(Romanos 8.5a) – Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne…

É claro que esta não é uma escolha tão consciente. Não decidimos que vamos continuar pecando tão descaradamente, como se estivéssemos escolhendo um sapato novo – pelo menos a maioria de nós, não. No entanto, a nossa tendência enquanto pecadores é esta e, assim, vamos sendo levados por “inércia”.

Graças a Deus que princípio é princípio, e não escolhe onde vai funcionar, mas funciona com tudo, pois assim também é com o corpo de Cristo. Tendemos naturalmente, pela essência divina que há em nós de novas criaturas geradas por Deus, a executar obras de justiça e retidão. O nosso “normal”, não é o pecado, mas a justiça.

Inclinamos-nos para Deus e a sua Lei por causa da natureza santa que ele implantou em nós por meio do novo nascimento. A palavra diz:

(Romanos 8.5b) – …mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito.

(Romanos 7.22) – Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus.

Deus é perfeito em tudo que faz. Ele nos recriou e implantou em nós uma nova inclinação, não para o pecado mas para o Espírito. Hoje, podemos ser levados nessa inércia. É mais ou menos como estar dentro de um rio: antes, a “correnteza” nos levava para o pecado; hoje, nos leva para a santidade.

Pela lei da física, o correto é que, uma vez em movimento, o corpo continue em movimento… Ops! “A menos que seja obrigado a mudar seu estado por forças a ele impressas.

Não foi assim com você?! Só paramos de pecar por causa da força do poder de Deus, que interveio na nossa tendência natural para o pecado e nos parou na nossa “caminhada” até a condenação. Essa força desacelerou a lei da morte que operava em nós e nos fez mudar de direção, nos movimentando para a eternidade com Deus.

Talvez alguém que tenha nascido em um lar evangélico ou que se converteu muito jovem, não compreenda tão bem a “lei da inércia negativa”, quanto aqueles que experimentaram a força do pecado arrastando-os para o inferno. Porém, o fato, é que somente a força da mão do Senhor, pela sua graça e misericórdia, nos tiraram desta tendência maligna do pecado e nos trouxeram para a luz.

Se você é nascido de Deus, hoje tem a oportunidade de estar sendo levado pela “correnteza” certa para o centro da vontade de Deus, onde há pastos verdejantes e águas tranquilas.

Mas não nos iludamos, pois mesmo sendo levados pela “inércia” da nova natureza que nos foi dada até a perfeita vontade de Deus, ainda precisamos vencer forças contrárias que querem nos parar e levar a direções de morte.

Contudo, a nossa tendência é esta: a de continuar seguindo em direção à perfeição na plenitude do conhecimento de Deus.

Fica bem mais fácil continuar, quando estamos remando a favor da correnteza. Minha oração é que eu e você possamos vencer as forças contrárias que tentam nos parar neste movimento retilíneo e uniforme em direção à eternidade. E que no meio do nosso bom combate, possamos servir de “força de atrito” para o pecado de outras pessoas que estão caminhando para a morte pela inércia do pecado.


Luciana Honorata.

Anúncios

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a iniciar uma conversa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s