Essa coisa de ser solteiro… PARTE 3: Medo de ficar só (O preconceito)

19 de abril de 2011 — 11 Comentários

Bem vindo à terceira parte da nossa longa e profunda reflexão sobre ser solteiro!

Pois é gente, é duro de admitir, mas um dos maiores impedimentos à felicidade dos solteiros é esse: o medo de ficar só, vulgo “ficar para titia (o)”, ou como chamamos aqui no nordeste brasileiro, medo de “ficar no caritó”.

Eu confesso que já passei por essa fase, e testemunho que um dos maiores desafios que um solteiro enfrenta é o de vencer esse temor. Isto porque, de certo modo, estar sozinho implica muitas e muitas coisas que vão muito além da “simples” solidão, mas inclui questões de auto-afirmação, assim como o medo de sofrer preconceito.

Hoje vamos falar do preconceito. É bom que você não se escandalize por eu falar sobre preconceito no meio cristão, pois ele de fato existe, e eu mesma tenho experimentado um pouco disto.

Como eu já havia falado, essa coisa de ser solteiro dá o que falar, e muitos questionamentos surgem para nós. As pessoas não entendem muito bem e acham que você pode estar equivocado, ou que você tem algum problema de relacionamento, algum defeito cavernoso que ninguém suporta. Além do mais, quanto às mulheres solteiras, muitas vezes somos vistas como uma ameaça aos casamentos, ou mesmo às demais relações em desenvolvimento, e leia-se por isso namoros, noivados e amizades coloridas. É muita pressão, não é? Misericórdia! Rs…

Além de tudo, ainda existe a supervalorização da família na igreja. Slogans como “Família forte, igreja forte” podem trazer-nos a ilusão de que, para sermos fortes, precisamos ser casados. Não quero subestimar o valor da família, ok pessoal? Mas gente, quem disse que os solteiros não têm família? Ora, eu tenho uma, você não?!? Eu tenho pais, irmãos, cunhado, sobrinho…

Além do mais, para aqueles que são órfãos, eu tenho uma boa nova: Jesus certa vez argumentou, quando alguém disse que sua mãe e irmãos estavam à sua procura, que a sua verdadeira família eram aqueles que faziam a vontade do Pai (Mt 3.31-35). Baseados neste argumento – o do próprio Jesus – podemos concluir que temos uma grande e vasta família da qual cuidar, além da que já temos segundo a carne. Alguém quer mais?!

As pessoas são mesmo preconceituosas e tendem a achar que falta-nos algo importante “na mão esquerda”. Lembro-me um dia, logo depois que fui convidada a ensinar no Rhema, quando uma pessoa veio, feliz, cumprimentar-me. Sei que a intenção era das melhores, contudo, é assim, em meio às melhores intenções, que acabamos deixando escapulir o que pensamos. Aquele irmão se aproximou de mim, e me disse “Parabéns, Luciana, você já tem tudo o que precisa, só falta o maridão, não é?”. Eu, honestamente, tive vontade de dar uma resposta bem malcriada, explicando que eu já tinha tudo o que precisava e que, quando isso acontecesse, seria um acréscimo. No entanto, decidi calar e sorrir, manifestando o fruto do espírito, pois sabia que naquele momento discutir não ajudaria muito, pelo contrário! Naquele dia eu aprendi que o silêncio muitas vezes será a melhor resposta em amor  (talvez a única) que conseguiremos dar a estas pessoas.

Eu sei muito bem que não queremos ser discriminados, excluídos, tratados como coitadinhos, ou qualquer coisa que pareça pejorativa e inadequada, no entanto, quando sabemos quem somos e para onde estamos indo, a opinião das pessoas não será tão fundamental.

Ora, nós temos que dar às coisas o valor que elas têm: nem mais, nem menos! A Bíblia trata como prioritárias duas coisas na vida de um cristão: o Reino de Deus e a Sua justiça, e alerta que as demais coisas nos serão acrescentadas! (Mt 6.33) Partindo do princípio de que o casamento não figura na lista de prioridades de Deus, podemos então descansar e parar de buscá-lo, esperando tão somente que ele aconteça.

O problema é que trazemos os nossos vícios naturais para nossa vida espiritual, e tendemos a considerar os acessórios como itens básicos, priorizando-os. Essa mania está impregnada na nossa vida de uma maneira terrível! Você vê aquele cinto liiindo de morrer na vitrine e a vendedora diz “é básico para qualquer look”, que mesmo custando os olhos da cara você compra e fica sem o dinheiro do vestido, que realmente é essencial! Você termina gastando tudo que tem em um acessório (ou acréscimo), deixando de lado o item fundamental… É assim que nós fazemos muitas vezes, e isto tem trazido prejuízos para a vida pessoal de muitos, bem como para seus ministérios.

Por medo de sofrer preconceito, podemos andar cultivando o medo de ficar só, e nos precipitarmos a entrar em relacionamentos inadequados, ou mesmo correr desesperados atrás de um(a) companheiro(a). Vai me dizer que você nunca foi tentado a namorar alguém de quem não gostava tanto, só porque fazia muito tempo que não namorava ninguém? A coisa já tava “ficando feia” para você e a pressão estava grande, então, “o que custa tentar”? Rs… Acontece né gente? Embora não seja ideal.

Um amigo certa vez me disse que ia casar porque no ministério quem era solteiro “não era ninguém”, e as pessoas não te levam a sério. Fico me questionando se este irmão leva mesmo Deus a sério, e se ele realmente crê que é Ele quem levanta o ministro e respalda seu chamado com a unção correspondente. Como já dissemos outrora, Deus não está limitado a estado civil, e pode nos levar até com mais liberdade em lugares e situações que como casados não conseguiríamos. Como disse o apóstolo Paulo, o solteiro serve desimpedidamente ao Senhor. (1 Co 7.35)

Em suma, o que precisamos mesmo entender, é que o medo de sofrer preconceito por ser solteiro não deve ser cultivado, pelo contrário, apesar das opiniões adversas daqueles que não compreendem o seu estado civil, existe alguém que te apóia e dá suporte nisto, que é aquele para quem você vive (Rm 6.10). Nenhum preconceito deve ser capaz de nos influenciar a tal ponto de roubar a nossa paz e tirar o nosso equilíbrio, fazendo com que nos precipitemos.

No próximo post vamos falar sobre o medo de ficar só novamente, porém, relacionado à questões de auto afirmação. A gente se vê novamente em breve, ok?

Abraço!

Lu Honorata

Veja os outros posts da série:

Anúncios

11 Respostas para Essa coisa de ser solteiro… PARTE 3: Medo de ficar só (O preconceito)

  1. 

    Muito boas as observações Luciana. Inclusive recentemente eu mesmo sofri de preconceitos e julgamentos pelo fato de estar solteiro. E o engraçado ( na verdade triste) é que a crítica foi de 8 a 80. Já me julgaram pelo fato de estar namorando, e agora me questionaram o porque de estar sozinho já faz tempo, principalmente após eu ter dito que hoje em dia, homem fica sozinho se quiser. A questão é que, por decisão, eu escolhi que não quero mais qualquer tipo de relacionamento pra minha vida. É fácil? Não. Vale a pena? Estou descobrindo isso.

    • 

      Pois é Erick, acontece… que pena, né? Eu já descobri que vale a pena esperar, não como alguém que não ve a hora de chegar, mas simplesmente me deliciando com os dias q Deus me deu nesta terra… Não há nada melhor que a incrível presença Dele!
      Valeu por comentar e seja sempre bem-vindo! =)

  2. 

    Paz querida,

    Tudo na benção? Quanto tempo! Depois que a conheci via UBE sempre
    lembro de você e de seu blog maravilhoso.
    Hoje estou aqui para parabenizá-la pelas postagens e também para dizer que
    lhe indiquei ao Meme Literário. Acesse o meu blog (http://www.palavradevida.wordpress.com) e você vai entender como funciona.
    Escolhi você dentre tantos porque sei que você terá o que compartilhar.

    Um grande e afetuoso abraço
    Pra. Nana Van Vessen
    http://www.maisdavida.com (Este é o site do Ministério Mais da Vida)

  3. 

    Oie! Também estou escrevendo sobre vida de solteiro, acesse o meu blog e vamos noa apoiar! Deus abençõe!
    http://ovalordeestarsolteiro.blogspot.com/

  4. 

    Olá, Luciana. Temos basicamente a mesma idade e eu pastoreio uma igreja. Não consigo contar quantos maridos/namorados proibiram as esposas/namoradas de irem à minha igreja pelo fato de eu ser solteiro (mesmo sem nunca ter dado nenhum motivo para falarem qualquer coisa).

    Eu pastoreio a 4 anos, e sei bem que realmente existe preconceito. Mas, para quem não nos conhece bem, a critica é que somos exigêntes demais…

    Mas vamos seguindo e prosseguindo, sabendo que se para coisas superficiais nós tentamos e pesquisamos bem antes de comprar, devemos pensar melhor ainda ao entregar nossa vida à alguém…

    Abs!

  5. 

    Pois é Elton, acontece mesmo… é triste! Mas vamos fazendo nossa parte, e deixar que Deus nos exalte e mostre que ele confia em nós. Muito obrigada pela visita, e seja sempre bem-vindo!

    • 

      Como costumo dizer: “Contra fatos, não existem argumentos…”
      Melhor é quem somos, do que pensam que somos. rsrs

      Eu quem agradeço pela gentileza em responder.

      P.S. Te adicionei no FB… a gente se “esbarra” por lá.

      A paz e obrigado.

  6. 

    Perdi a conta de quantas vezes ouvi a dita-cuja frase por vc citada: Você tem tudo, só falta encontrar sua benção…”, principalmente naquelas reuniões de família, ou quando reencontramos amigos de loga data, sempre rola um: não, vaio casar não… O pior mesmo é ouvir comentários do tipo que vc está só pq ninguém te aguenta ou porque você é exigente demais… Como vc disse, sempre haverá pressões e preconceitos da sociedade, mas devemos estar cientes, em primeiro lugar, de quem está no comando de nossas vidas. Além do mais, de relacionamentos vazios, sem propósito e sem rumo e com data de validade o mundo está cheio e se querer algo muito além disso é ser exigente demais, o problema não está em você e sim em como as coisas estão… =)

  7. 

    Super verdade! Infelizmente estas coisas acontecem no meio cristão. Mas é focar em Cristo e deixar as pessoas falarem o que quiserem, deixar que o Senhor e Sua unção nos respalde! E sim, o silêncio, creio que é a resposta mais sensata. rsrs ^^ Discutir só aumenta, experiência própria. –‘ Somos o que a Palavra diz que somos, e não precisamos estar a todo o custo provando quem somos, deixemos que nossa vida fale, os frutos… Temos tudo o que precisamos, o Senhor. E tudo mais que vem, são acréscimos, bônus que por sinal, são mui bons! ;D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s