Sem pagar passagem…

30 de abril de 2011 — 4 Comentários

Eu sei que já virou clichê dizer que “ler é viajar”, no entanto, vou usar este jargão para falar de uma das minhas maiores paixões – a leitura.

É notório que a maioria das pessoas ainda não descobriu esta verdade. Em um país onde é necessário se fazer campanha para incentivar a leitura e a maioria das pessoas escreve errado – dê apenas uma olhada rápida nas coisas que elas escrevem nas redes sociais, e verá que não estou equivocada – falar da leitura como algo prazeroso é quase revelar um mistério.

O povo ainda não sabe o quanto a leitura é enriquecedora e nos leva a ter experiências magníficas. Acredito que isto se deva ao fato de que estamos acostumados com esta cultura fast-food, onde tudo está à mão, prontíssimo para ser entregue de bandeja a nós. Do controle remoto que muda o canal à distância, até o Big Mac preparado em dois minutos, tudo é muito fácil e prático, e a leitura, na contramão disto tudo, requer raciocínio, empenho, imaginação… em suma, requer esforço!

Sim, requer a coragem de ter que se envolver com as ideias, de avaliar os argumentos. Requer o esforço de mergulhar na descrição, de analisar as poréns, de pensar sozinho e usar o banco de dados interno (suas próprias lembranças e experiências, seus valores e conceitos), para construir uma interpretação única!

Nós assistimos aos filmes e vemos todos uma mesma mocinha, um mesmo bandido, um mesmo cenário. No entanto, quando lemos, construímos personagens particulares e cenários totalmente singulares, pois interagimos com aquilo que nos é dito, nos “misturamos” com o que lemos.

Talvez o “meu Davi” seja mais baixinho que o “seu”, e o “meu Golias” mais assustador. Talvez “meu Jesus” tenha cabelos longos e esteja sempre vestido de branco, enquanto o “seu” usa barba e bigode, e fala como se estivesse recitando um poema. Quem sabe?! Quem pode dizer o comprimento dos cabelos de Maria Madalena, ou o tamanho da pedra que estava sobre o túmulo de Lázaro? Podemos dizer que “existem milhões” por aí… Não é legal?

Lembro-me perfeitamente de quando comecei a ler com intensidade. Eu percebi que aquilo me tornava alguém de mais valor, com mais assunto para conversar. Dava-me palavras novas para expressar coisas que eu ainda não sabia como dizer, me edificava. Mesmo ainda não conhecendo o Senhor, eu sabia que aquilo era bom para mim.

“Visitei” lugares distantes, “conheci” museus, aprendi sobre culturas, decifrei enigmas, sonhei… Tudo através da leitura. Sentada com um livro na mão, fui a “lugares” e conheci pessoas maravilhosas! Não conto as vezes em que, ao terminar uma leitura, senti que a partir dali era uma pessoa diferente.

Eu adorava quando um livro que eu havia lido era transformado em filme, porque queria descobrir como o diretor tinha percebido as mesmas coisas que eu havia imaginado sozinha no meu quarto. Era divertido “conferir” e perceber o quanto nossas percepções divergiam, e vibrava quando alguma coisa era “exatamente” como eu tinha imaginado – era como se aquela coincidência fosse mágica!

Isso acontece porque cada um interpreta aquilo que lê segundo as suas próprias experiências, de acordo com aquilo que tem na alma. A leitura estimula um exame interior, confronta nossas crenças silenciosas, desperta curiosidades e nos leva a lugares que talvez nunca pudéssemos ir sem ela. Não falo apenas de lugares físicos, mas falo de “lugares espirituais”!

Acredito que não foi à toa que Deus escolheu a forma escrita como principal para perpetuar a transmissão do seu conhecimento. Quando lemos, somos levados a outros ângulos das questões, somos imersos em novos contextos e podemos descobrir coisas inéditas.

Podemos parar e simplesmente ler e reler, e ver nas entrelinhas coisas que não cabem nas linhas. Temos a chance de examinar com cuidado coisas que, se faladas, “dariam um nó” na nossa mente. Podemos digerir devagar o que talvez fosse pesado demais para “descer goela abaixo”.

Por meio da leitura, Deus pode agir lá dentro de nós, impregnando suas palavras e movendo peças que estão fora do lugar, ajustando-nos…

A leitura, gente, é uma bênção! A leitura da Palavra de Deus, então… quanta riqueza!  Eu a entendo como uma “conversa particular”, uma viagem a dois onde o Espírito Santo pode me mostrar paisagens e falar-me coisas que nenhum pregador seria capaz!

Quero te incentivar a ler, porque tem abençoado a minha vida!

Leia, mas leia com paixão!

Leia muito.

Leia bem.

Leia sempre!

Se você já lê, leia mais! Existe muita coisa boa para ser lida, e muitas “viagens” a serem feitas… É só querer!

Ah, e só para te animar mais um pouco, quero te lembrar algo: nem precisa pagar passagem…

Te encontro na próxima leitura! =)

Luciana Honorata

Anúncios

4 Respostas para Sem pagar passagem…

  1. 

    É isso mesmo amada, a leitura além de nos proporcionar conhecimentos, dar asas a nossa imaginação, aguçar o nosso raciocínio, levar-nos a viagens fantásticas, ainda nos levam á reflexões internas, acendendo uma luz dentro de nós e assim fazendo-nos enxergar coisas que jamais imaginávamos estar lá. Como você mesma já argumentou, a leitura nos enriquece em todas as áreas… Parabéns pela matéria. Que Deus continue te abençoando mais e mais. Um grande abraço.

  2. 

    Obrigada Sonia! Valeu pela visita e pela contribuçao… Um grande abraço!

  3. 

    Eu só posso dizer, que o texto é lindo, preciso e motivador. Me deu vontade até de parar o que estou fazendo para deleitar-me em um novo livro. Isso mesmo Luciana, eu tenho a cada dia aprendido o valor de um bom livro. Recentemente além dos livros que já li este ano, já separei dez novos, que lerei até o final do ano. Já faz um tempo, que coloquei como meta, lê mais e melhor. Estou nessa caminhada de descoberta. Que Deus continue te usando. Falando em livros, eu e minha esposa desejamos ler livros seus. Não tenho dúvidas que seriam excelentes.
    Sucesso!

  4. 

    Ah flávio, eu também me senti assim enquanto escrevia… ler é maravilhoso mesmo, acho que nem sei se existem tantas coisas na vida que eu goste de fazer mais do que ler! E olha, sobre os livros, obrigada pelo incentivo, no tempo certo eles chegarão! Enquanto isso, vou “compartilhando Rhema” por aqui… =)
    Abraço para você e sua querida esposa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s