Livro de Cabeceira

3 de junho de 2011 — 4 Comentários
Oi gente!!!
Que saudade, viu?! Nossa…!
Em primeiro lugar, quero de antemão explicar aos meus irmãos e amigos seguidores do blog, que estive (e estou) ausente há cerca de um mês por causa das aulas que estou dando no Rhema de Belo Horizonte, além das ministrações por aqui… afinal, preciso de concentração né gente?, e não to tendo tempo para mais nada… De fato, está sendo um tempo maravilhoso e edificante. Estou crescendo muito com este povo abençoado e caloroso de Minas! Entretanto, hoje decidi reabrir as postagens com chave de ouro! Gente, eu não podia deixar de compartilhar este texto, do nosso irmão em Cristo Erik Willians, postado em seu blog “Fatos e Focos”! Ele “falou e disse”, como dizemos no Nordeste, e arrasou com a analogia usada no texto para expressar a sensibilidade que um homem deve ter na hora de escolher uma companheira…
 
Então gente, este é um texto para mulheres e homens lerem e se deliciarem…  valeu Erik! Ficou um sucesso!!!
 
Vou lá, em breve estarei postando de novo, ok? Grande abraço!
 
No amor de Cristo, Lu Honorata!
 

Livro de cabeceira

Certa vez tive que responder uma pergunta um tanto o quanto difícil feita por duas amigas questionaram qual o tipo de mulher que os homens procuram.

Confesso que fiquei com um pouco de receio em responder, afinal as opiniões são as mais divergentes e variadas possíveis, eu ia inevitavelmente acabar dando o meu ponto de vista pessoal e acabei comentando isso. Fiquei mais a vontade em responder quando disseram que queriam saber o que um homem de qualidade procura em uma mulher.

Lembrei então de um pequeno comparativo que fiz no estranho mundinho particular dos meus pensamentos semanas antes, e sei que vai ajudar vocês a entenderem o que quero dizer.

Mas primeiro, deixem-me explicar um outro tipo de mulher bem diferente daquelas que os homens de caráter buscam: a mulher “livrinho de colorir”. A mulher livrinho de colorir é aquele tipo que chama a atenção pelo encanto aparente e inicial, geralmente a capa é bem chamativa, colorida e bela, conseguindo atrair a atenção dos olhos com uma facilidade incrível, principalmente dos olhos de um publico em particular, as crianças (leia-se homens imaturos e infantis). É só depois que se descobre que por dentro não é tão atrativo como por fora. É sem graça, sem cor, sem vida. Ok dá pra se divertir um pouco, você pinta, colore, dá as cores que quer, mas depois de um tempo vai ficando repetitivo e enfadonho e… é só isso, acabou, não tem mais o que fazer e, como qualquer criança faria após perder o interesse inicial, deixa-se de lado, e vai procurar algo mais interessante.

Agora, na contramão desse tipo de mulher, existe a mulher “livro de cabeceira”. Elas possuem diferenciais importantíssimos e vou procurar ressaltar alguns deles. Pra começar, muitas vezes a “capa”, ou seja, a primeira impressão exterior não é lá tão encantadora e não possui muitos atrativos, mas daí o título deixa o leitor intrigado a querer saber mais. Nessa curiosidade dá-se uma olhada na contracapa pra saber um resumo do que setrata e procuram-se referencias de quem já leu.  Descobre-se que este tipo de mulher possui algo notável: CONTEÚDO. E conteúdo, diga-se de passagem, interessante pois, não importa quantas vezes nos aventuramos a lê-las, elas sempre nos surpreendem. Uma hora nos deparamos com aventura, em outra mistério pra logo em seguida encaramos um verdadeiro drama que se analisado após a contagem de mortos e feridos, não passou de uma grande comédia. Elas trazem surpresas, intrigas, ação, suspense e não raras às vezes aparecem com algumas ideias que mais parecem saídas de uma ficção, mas nem pense em contraria-las ou você acaba se deparando com uma história de guerra. No fim das contas nos homens esperamos mesmo é encontrar nas entrelinhas dessas mulheres fascinantes um belo e clássico romance com o já manjado final de todos viveram felizes para sempre.

Outra coisa que me fez pensar nessa comparação foi o fato de semelhante os livros de cabeceira, essas mulheres não saem dos pensamentos. Decoramos seus trechos mais belos, ficam gravados em nos suas verdades mais marcantes a não bastasse o fato de estarem impregnadas em nós, ainda recitamos aos quatro ventos as partes que nos afetam semelhante a um admirador das letras que repete a plenos pulmões um poema de Vinicius. Marcam-nos a tal ponto que queremos deixar também nossas marcas, pois nós rabiscamos, sublinhamos, e fazemos anotações de rodapé. Nem nos importamos se ela não é um livro “novo”, de primeira mão, até porque muitas vezes as experiências traduzidas nas marcas deixadas nas páginas de suas vidas e as anotações, rabiscos e rascunhos feitos por outros nos ajudam a entendê-la muito melhor.

Esse tipo de mulher, meus caros e minhas caras, é o tipo de mulher que nós, homens procuramos. Mulheres com conteúdo, que prendam a nossa atenção, que nos intriguem e nos conquistem a cada linha de suas histórias. Que nos levem a viajar em seus mundos e nos deem a oportunidade de escrever junto com elas o restante dos capítulos que faltam enquanto nos inebriamos com o cheiro de suas páginas carregadas de valores fortíssimos e mesmo assim frágeis, que devem ser manuseadas de forma delicada. Este é o tipo de mulher que buscamos que nunca cansamos de ler e que não abrimos mão de ter sempre por perto porque mesmo que o tempo venha a desgastar o que é aparente, a ressecar suas páginas e enrugar sua capa, seu conteúdo sempre nos surpreenderá.

por Erik Williams.

Anúncios

4 Respostas para Livro de Cabeceira

  1. 

    Obrigado por compartilhear o texto Luciana. Espero que seus leitores gostem.

  2. 

    De nada Erik! Tenho certeza de que eles vão adorar! 😉

  3. 

    Muito bom, acho que esse tipo de mulher tá sumindo, é difícil achar uma que queira ter um relacionamento com Deus, que quiera ser boa mãe, amiga e etc;
    Muito bom o texto parabéns!

  4. 

    Graça e paz Luciana, sou grato a Deus por ter me dado uma esposa com estas características, sei que não é fácil de encontrar, mas Deus é fiel aos seus servos, muitas das vezes somos levados, assim como o profeta Samuel, em primeira mão analisar a aparencia esquecendo-se do conteúdo, mas Deus como um Pai maravilhoso, nos avisa, eu não olho aparencia, mas o coração. (1 Sm. 16:7).

    Luciana estou aguardando a sua visita em meu blog e se for possível você se tornar seguidora dele.
    http://joseluizbans.blogspot.com/

    Deus seja contigo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s