Feitas para o amor

8 de março de 2013 — Deixe um comentário

saude-coraçao-mulherDe todas as mentiras contadas a respeito das mulheres, a maior delas é que não sabemos o que queremos – essa aí, é cabeluda. Nós sabemos, sim! É que nós queremos muitas coisas, e no meio de tantos desejos, priorizar e destacar apenas um torna-se uma missão ninja.

No entanto, trocando em miúdos, depois de juntar tudo e fazer a prova do noves fora, o que toda mulher quer e precisa é ser amada. Admitamos ou não, este é anseio mor da natureza feminina, que se sobressai a todos os outros.

Daí a nossa excelência em sermos lindas, perfumadas, arrumadas, caprichosas e talentosas. Daí o nosso esmero em sermos multifuncionais, esbanjarmos charme e sensibilidade. Daí nossa habilidade de superação, de empenho, de versatilidade, de criatividade. Daí nossa capacidade de acreditar e sofrer, de fingir não enxergar algumas coisas, de dar mais uma chance, de não esmorecer, de se submeter…

Deus nos fez assim – capazes, idôneas, aptas para servir, dispostas a dar aquilo que anelamos receber – principalmente amor.

E é interessante que a bíblia não responsabilize a mulher pelo amor do matrimônio, mas o esposo. É curioso que Deus tenha enfatizado que ao homem cabe este dever, de amar, e eu penso que talvez seja porque para a mulher não haja necessidade do mandamento, já que é tão fácil para nós sair amando a tudo e a todos… Já que nos negamos com tanta facilidade em favor dos filhos, do marido, da melhor amiga, dos pais e de quem quer que seja.

Aí Deus diz, “homem, ame a sua esposa como Cristo amou a igreja”, porque ele sabe que é exatamente disso que nós precisamos – o amor mais puro de todos. Amor como o divino, que nos encontrou quando ainda não éramos amáveis. Aquele que não nos deseje somente nos dias bons, em que nosso humor está “azul” e a nossa pele sem manchas. Que nos veja além da “casca” e atravesse conosco as barreiras hormonais, perdurando até o fim da jornada, como nos romances que se prezam, e como fora idealizado desde o princípio.

Algumas de nós levam tão a sério essa coisa de ser amada, que decidem não desejar mais nada além disso, e levam suas vidas assim, como camaleoas que se adaptam ao meio para conseguir uma poção desse antídoto contra a amargura. Perdem a essência, se esquecem de quem são, aceitam migalhas e espatifam seu amor próprio no chão das desilusões. O clamor das suas almas pela aceitação é tão grande, que em troca também acatam o inaceitável e vão às últimas consequências…

Sim, é amor que nós queremos. E talvez algumas de nós precisemos descobrir que já somos amadas e valorizadas por pelo menos três pessoas (que coincidentemente são as mais importantes do universo – O Pai, Jesus e o Espírito Santo), para que compreendamos que não precisamos nos descabelar em busca de algo que já temos.

É claro que depois dessa descoberta, vamos continuar querendo o amor, ainda assim. Dos nossos amigos e irmãos, dos namorados e esposos, dos nossos pais e filhos, e até de quem não conhecemos, entretanto, de um jeito diferente.

Desejaremos ser amadas da mesma forma que cobiçamos aquele par de sapatos maravilhoso que vimos na vitrine do shopping – ainda que não precisemos dele para viver, já que temos o bastante no armário (do nosso coração), nós o queremos “desesperadamente”, não por necessidade, mas porque nascemos para possuí-lo. (o amor, ou o sapato, como vc quiser… rs)

Que nesse dia da mulher, você, menina, saiba que existe alguém que lhe amou primeiro, antes de qualquer homem nessa Terra, e que seu coração seja cheio desse amor que prefere dar a receber.

Feliz Dia da Mulher!

Com muito amor,

Luciana Honorata

Anúncios

Nenhum Comentário

Seja o primeiro a iniciar uma conversa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s