Arquivos para invisível

Apenas parece…

16 de novembro de 2010 — Deixe um comentário

Como é comum de se ouvir por aí, a vida é uma caixinha de surpresas! Sempre há algo acontecendo inesperadamente, um evento que não estava no nosso cronograma e nos pega “de assalto”. Geralmente, somos tentados a refazer os nossos planos por causa destas circunstâncias imprevisíveis. Elas aparecem e parecem ecoar um sonoro NÃO àquilo que pedimos ao Pai ou que ousamos chamar à existência pela fé na Palavra.

Quase podemos ouvir a zombaria do diabo ao pé dos nossos ouvidos, sua risada sarcástica “pseudo-triunfante”, fazendo nos sentirmos muito aquém do que a Palavra garante que somos: mais do que vencedores!

Por alguns momentos, quase acreditamos que ele prevaleceu sobre nós, e acontece que, se atentarmos para o quadro natural à nossa frente, é exatamente essa a impressão que teremos: a de desfalecimento diante da aparente derrota.

Parece que ele ganhou, parece que não tem mais jeito, parece que a Palavra não funciona e que é um verdadeiro “Fantástico Mundo de Bobby” e que todos os testemunhos que ouvimos foram meros acasos atribuídos a Deus, mas que na verdade mesmo, para nós não funcionará. Apenas parece…

Dou graças a Deus porque a sua Palavra nos adverte:

“A aparência deste mundo passa…” (1 Coríntios 7.31)

Aleluia!!! A aparência passa. Tudo aquilo que parece derrota pode mudar de um instante para outro… ou desprezamos o fato de que o Mar Vermelho parecia intransponível?!

Posso confessar que, nem no meu mais louco delírio, ousaria duvidar da estabilidade de um mar “plantado” na minha frente! Se eu não conhecesse o final da história (medite você também), penso que jamais me atreveria a crer para que o mar fosse partido ao meio. Talvez eu usasse uma fé “violenta” e dissesse: “Senhor, manda um “super navio”, ou um helicóptero, Senhor, manda um exército de anjos…”, ou talvez entrasse em desespero e na oração em “línguas emergenciais”, mas jamais duvidaria da estabilidade do mar instalado à minha frente.

Glória a Deus, cuja Palavra é poderosa! Moisés tinha um firme propósito: sair com o povo de Deus do Egito rumo à Terra Prometida. Eu não sei qual o seu propósito, mas a Palavra de Deus diz:

“Tu, SENHOR, conservarás em perfeita paz aquele cujo propósito é firme; porque ele confia em ti.” (Isaías 26.3)

Deus conserva em perfeita paz aquele que sabe o que quer. É o inverso da situação descrita em Tiago, capítulo 1, que diz que o homem que não sabe o que quer (ou que duvida) é como uma onda, impelida e agitada pelo vento. A Bíblia diz que esse homem é inconstante em todos os seus caminhos e não receberá de Deus coisa alguma.

Devemos observar que nosso Deus é um Deus de fé, e que a fé não muda de idéia diante da circunstância adversa, mas permanece firme até o fim! Ela persevera, ela insiste, ela “finca pé”, “o sangue dá na canela” e ela não se demove… E por quê?!? Por que confia em Deus!!!

A fé sempre está plenamente convicta de que ele vela sobre a sua Palavra para cumpri-la, porque sabe que ele é fiel, que é o todo-poderoso e que, uma vez que ele nos instruiu e liberou a autoridade no Nome de Jesus para que a usássemos, não voltará atrás nos seus desígnios.

Deus sabe o que quer! Ele tem propósito em tudo o que faz e se agrada quando imitamos o seu caráter indefectível!

Se você tem um propósito, não se deixe demover pelo que parece prevalecer. A promessa de Deus é: enquanto você não se move para mudar os planos e propósitos por causa daquilo que está vendo, ouvindo ou sentindo, ele te dá graça para suportar com paciência o cumprimento da promessa, te conservando em perfeita paz, porque você confia nele e no seu imenso poder para fazer abundantemente além daquilo que podemos pedir ou pensar…

Luciana Honorata

Anúncios

Onde estás?

19 de setembro de 2006 — Deixe um comentário
Como sentir a presença de Deus em nossa vida? Como ter consciência de que Deus é conosco em todos os momentos e em todos os lugares independentemente das circunstâncias?
Muitas vezes tateamos em busca de algo que nos faça crer que Ele está próximo, mas os nossos sentidos nos traem e nenhuma evidência pode ser “vista”, nada parece indicar sua proximidade, aliás, nada denuncia sequer um “olhar” do Pai! Na verdade, muitas vezes pode até parecer que Ele esqueceu de nós e está alheio às circunstâncias que estão nos “sufocando”. Queremos gritar para que nos ouça, pois não conseguimos entender como Deus pode estar vendo tudo isso sem tomar uma providência em nosso favor, e então começamos a criar mil e uma teses que poderiam justificar a ausência de Deus, começamos a vasculhar a nossa vida em busca de pecados não confessados, perdemos horas e horas tentando justificar o que não compreendemos.
Mas a questão é que nós não precisamos sentir a presença de Deus pra que ela esteja conosco! Não precisamos de provas disso, por que a Palavra dEle nos garante que Ele nunca nos abandona, mas pelo contrário, diz assim:
Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo;” (Salmos 23 : 4).

Ele está conosco em todo o tempo, todos os dias, em todos os lugares, não importa se sentimos ou não, se conseguimos crer ou não… isso é promessa de Sua palavra e Deus disse que cuida constantemente para que ela –  a palavra – seja cumprida (Jr 1:12)
Esperar uma sensação física se manifestar para crer no poder de Deus em nós, é o mesmo que deixarmos de ser discípulos de Cristo para sermos de Tomé, é deixar de viver pela fé para viver de forma natural, como “criaturas” e não como filhos de Deus!
Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam. (Hebreus 11 : 6).
Eu não sei como você tem se sentido em relaçao a Deus ultimamente, mas eu sei que o que você tem sentido vai passar, porém, a palavra de Deus hoje, amanhã e sempre irá continuar garantindo a companhia de Deus para você! Ele está aí quando você clama! Basta apenas que você creia…
Então clamam ao SENHOR na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades. (Salmos 107 : 28)
Luciana Honorata