Arquivos para Relacionamento

As coisas de alguém

22 de agosto de 2016 — 1 Comentário

soup_pot_steam

Há cerca de um ano e meio, minha vó materna foi para o Senhor, e como garantiu o apóstolo Paulo, voltou para casa sem nada levar deste mundo. Todas as suas coisas aqui ficaram, e como herdeiros legítimos de sua “grande fortuna”, nós, filhos e netos, espoliamos seus bens.

Eu herdei uma panela. (Pode rir, eu deixo, é mesmo engraçado falando assim.) Não foi só uma panela, para ser fidedigno; ficamos com uma sala de jantar, passadeiras, uma fruteira que ela colocava sobre a mesa para decorar e mais alguns itens que não faz sentido algum inventariar aqui. Mas dentre tantas coisas, eu quero mesmo é falar da panela, e só dela. Porque a bendita não tem beleza alguma, é velha, não tem tampa e, misturada com as demais que já tínhamos aqui em casa, deveria passar despercebida, mas não passa.
Ela tem bordas arredondadas e é pesada como nenhuma outra que temos aqui, e estava sempre sobre o fogão dela. Agora, cada vez que eu a vejo dentro do armário ou sobre o fogão, instantaneamente lembro de dona Corina. Ela é diferente, singular. Pertencia a ela e sobreviveu ao seu tempo aqui na Terra, mas parece sempre estar nos lembrando que não nos pertence – ou pelo menos a mim.

Eu desisti de me acostumar com a “presença” da panela e seu significado. Eu realmente achava que, passado algum tempo, ela se misturaria com as outras de modo que eu não a distinguiria mais, ou esqueceria sua origem, exatamente como acontece com o casaco que comprei e “qual foi a loja mesmo…? Deve ter sido naquela viagem.. não pera, vou lembrar, deve ter sido… esqueci”. Pensei mesmo que ela passaria a ser minha, mas depois de mais de um ano, notei que provavelmente ela nunca será e sempre trará de volta, de algum modo, a minha vó.

Tenho também um relógio que uma amiga me deu, não consigo ler as horas sem ver seu rosto quando o uso. Tem um livro que um amigo me emprestou e nunca tive oportunidade de devolver; ao sair de casa, do alto da estante, ele me cumprimenta, ainda que esteja do outro lado país. Uso uma expressão que aprendi com um ex namorado – e não conheço outra pessoa na vida que a use – e posso ouvir sua voz cada vez que o plagio. Ensino algo que um mestre me ensinou e ainda posso sentir a vibração da sua voz empolgada e o peso com que aquela verdade me atingiu no dia em que a conheci…

A questão é, que as pessoas saem das nossas vidas e algumas coisas delas ficam. Presentes, pertences esquecidos no banco de trás do carro, manias, marcas, ideias, coisas… enfim. Elas raramente vêm e vão sem “esquecer” algo no qual podemos tropeçar e lembrar quem elas foram para nós, ou ainda são.

É claro que não deixam só coisas boas, embora eu não queira, aqui, me ater às más. Porém, mais de uma vez, ao terminar relacionamentos ou me afastar de pessoas, me vi obrigada a deletar todas “as coisas de alguém” da minha vida, para que elas não me acenassem, zombando e lancinando meu coração com a dor da decepção e da frustração que me causaram. Fotografias, objetos pessoais, presentes… até o número de telefone e vínculo em redes sociais, dependendo do caso, podem ser “panelas sobre nossos fogões”, nos prendendo a pessoas e situações que já passaram e não nos fazem bem.

Eu gostaria que a minha vó soubesse disso: da sua panela na minha cozinha – a lembrança permanente que ela me traz, tornando-a viva todos os dias dentro de mim; e daquilo que ela consegue me ensinar, mesmo que já não esteja aqui, entre nós – que as coisas de alguém são um pouco da pessoa nas nossas vidas. Cabe a nós decidir o que fica.

Luciana Honorata

 

 

 

 

Anúncios

Eu tenho inveja da minha prima. Mas é aquela “inveja branca”, de tiete, tipo aquela que dá quando você vê Celine Dion cantando e, ao mesmo tempo que acha incrível, maravilhoso, estonteante e todos os sinônimos superlativos que existam, lamenta não conseguir imitar a performance à altura. “Como eu queria cantar como ela!”, você pensa, “um dia, quem sabe, eu chego lá”.

É que ela escreve melhor do que eu. Ela é descolada, divertida, hilária e emocionante. Tudo ao mesmo tempo (ou no tempo certo). Dá vontade de ler mais e mais das coisas que ela escreve, e às vezes é só um email de “oi, ta tudo bem com você?”, e zé fini! Dá raiva! Você fica querendo mais e acabou logo ali, no “dá notícias”.

Mais raiva ainda, porque ela não se esforça pra isso, simplesmente flui dela, como águas de um rio. A danada pensa daquele jeito… vê se pode!

Foi por isso que, desde que ela me mandou (há um bom tempo) um bendito e-mail acerca das coisas do coração (mentira, era sobre minha solteirice :-P, rs…), eu pensei Continue lendo…

Fazer amor

9 de março de 2012 — 7 Comentários

Imagem_O que você sente por mim?

_Ãhn?…

_Eu perguntei o que você sente por mim…

_Hum..

_Diz…

_Como assim “o que eu sinto por você”?

_Ah, você sabe…

_Não, não sei…  Digo, não sei o que você quer dizer com isso.

_Sabe sim.

_…

_…

_Por que essa pergunta agora? Não é óbvio?

_Claro que não é óbvio, e eu quero saber, posso?! É importante pra mim, e você nunca diz…

_Eu nunca digo?! (Olhar fugitivo + cara de contrariedade + oração mental desesperada para que alguém os interrompa)

_… é, nunca diz… (Olhar “gato de botas”)

_…

_… (o mesmo olhar)…

_Tá, tudo bem, para com isso, eu vou dizer…

_! (Faíscas de expectativa e excitação)

_…

_…!!! (Mais faíscas) Continue lendo…

O Contrário do Amor

1 de setembro de 2011 — 4 Comentários

Já que estou sem tempo de escrever esses dias por causa das aulas no Rhema, vou colocar alguns textos que gostei de ler nos últimos tempos. Este é mais um de Martha Medeiros, que além de escrever maravilhosamente bem, tem uma sensibilidade incrível! Vale a pena cada linha! Abraço a todos… até breve!

O contrário de bonito é feio, de rico é pobre, de preto é branco, isso se aprende antes de entrar na escola. Se você fizer uma enquete entre as crianças, ouvirá também que o contrário do amor é o ódio. Elas estão erradas. Faça uma enquete entre adultos e descubra a resposta certa: o contrário do amor não é o ódio, é a indiferença. Continue lendo…

Olá gente, paz a todos!

Voltei com a parte 5, finalmente. Entretanto, vou avisando que logo logo terei que postar a parte 6, continuando a série, porque esse assunto é como abrir uma lata de minhocas – depois que se abre é difícil fechar.

Espero que vocês sejam abençoados. Abraço e até mais!

“Esta é uma das maiores dúvidas que as pessoas têm, e um dos maiores motivos pelos quais muitas pessoas não querem ficar solteiras – elas acreditam que nasceram para casar. Isto quer dizer que elas acreditam ser esta a sua “missão suprema”, seu propósito de vida, seu alvo. Eu mesma já ouvi não apenas uma, mas várias mulheres fazendo essa afirmação, enquanto argumentavam que Deus lhes havia confiado esta tarefa. Elas dizem: “nunca serei completa se não tiver alguém para auxiliar, porque fui criada para isto – ser a auxiliadora de um homem”. Continue lendo…

Eu to quase uma vlogueira esses dias, né? rs.. só postando videos… É que tem chegado uns ótimos nas minhas mãos, e já que to sem tempo de escrever, vou aproveitando para compartilhar. Este é do espalheoamor.com.br, e considerei muito edificante!  Aproveita aí enquanto não dá pra gente conversar como de costume…

Grande beijo e até o próximo post!

Eu tinha prometido a mim mesma que meu próximo post seria a parte 5 da série “Essa coisa de ser solteiro…”, e não só já tinha um tema em mente, como já vinha escrevendo-o. Contudo, diante de tal oportunidade – leia-se por oportunidade o “dia dos namorados” – decidi “trair” o meu desígnio com este post extra sobre essa festividade peculiar!

Sim, gente, porque esta é mais uma daquelas comemorações “brasileiras”, cujo objetivo é movimentar o comércio e produzir matérias televisivas recorrentes do tipo “O que dar de presente ao seu amado(a)”, “Erros e acertos no look do dia D“, “Receita infalível para jantar à luz de velas” e outras do gênero… Continue lendo…

Livro de Cabeceira

3 de junho de 2011 — 4 Comentários
Oi gente!!!
Que saudade, viu?! Nossa…!
Em primeiro lugar, quero de antemão explicar aos meus irmãos e amigos seguidores do blog, que estive (e estou) ausente há cerca de um mês por causa das aulas que estou dando no Rhema de Belo Horizonte, além das ministrações por aqui… afinal, preciso de concentração né gente?, e não to tendo tempo para mais nada… De fato, está sendo um tempo maravilhoso e edificante. Estou crescendo muito com este povo abençoado e caloroso de Minas! Entretanto, hoje decidi reabrir as postagens com chave de ouro! Gente, eu não podia deixar de compartilhar este texto, do nosso irmão em Cristo Erik Willians, postado em seu blog “Fatos e Focos”! Ele “falou e disse”, como dizemos no Nordeste, e arrasou com a analogia usada no texto para expressar a sensibilidade que um homem deve ter na hora de escolher uma companheira…
 
Então gente, este é um texto para mulheres e homens lerem e se deliciarem…  valeu Erik! Ficou um sucesso!!!
 
Vou lá, em breve estarei postando de novo, ok? Grande abraço!
 
No amor de Cristo, Lu Honorata!
 

Livro de cabeceira

Certa vez tive que responder uma pergunta um tanto o quanto difícil feita por duas amigas questionaram qual o tipo de mulher que os homens procuram. Continue lendo…

Falamos da última vez sobre o medo de ficar só por causa do preconceito, vocês lembram? Ok, mas hoje, vou falar um pouco sobre o medo de ficar sozinho por uma questão de auto-afirmação.

Vamos, primeiro, combinar que não é fácil ser cobrado pelos outros, ok? Contudo, existe algo pior do que isso, que é cobrar a si mesmo! A mais cruel exigência muitas vezes vem da nossa própria alma, a qual o diabo vem espezinhar, cutucar, questionar… Sempre que puder, ele vai fazer você se sentir errado, enganado, e sugerir que você “dê um jeitinho” com as próprias forças na sua situação. Satanás é especialista em forjar medo, e sempre vai tentar injetá-lo em nós, pintando um quadro na sua mente de que você vai acabar ficando velho, amargo e sozinho, jogado em um asilo. Continue lendo…

Já que estamos falando sobre ser solteiro nestes dias, decidi postar este vídeo que alguns amigos compartilharam no Facebook e achei que contribuiria demais para nossa reflexão sobre o tema. É bem rapidinho! Dá uma olhada e vai pensando aí, que  em breve vamos voltar a conversar sobre o assunto, ok?

Grande abraço, e até breve!

Olá pessoal, tudo bem?

Hoje vou começar a falar sobre um assunto complicado de se abordar, embora necessário. Não quero ser tendenciosa, desequilibrada, nem nada parecido com isso. Meu interesse é trazer luz e conforto para quem se encontra neste estado, expondo o que a Bíblia fala a esse respeito, sem entrar em nenhum extremo, amém?

Quero, de antemão, pedir perdão aos rapazes que seguem o blog, caso eu me reporte às mulheres com uma frequência maior. Apesar da visão bíblica a este respeito ir além de gênero, isto pode acabar acontecendo, visto que sou mulher, além de todos sabermos que as mulheres são as maiores afetadas tanto pelo preconceito, como pelas críticas e até pelas investidas do diabo na sua auto-estima.Vocês podem me perdoar, rapazes?! Rsrs… Espero que sim! Então, vamos lá!

Faz certo tempo que esse movimento “pró-casamento” vem me incomodando. Não que eu seja contra casamento ou não queira casar, ta gente? De maneira alguma. Mas é que vejo como um sentimento mal disfarçado nas pessoas de que ser solteiro é praticamente um pecado – sobretudo se você é mulher. Continue lendo…

Carta ao Príncipe Encantado

30 de março de 2011 — 7 Comentários

Gente, eu simplesmente A-M-E-I este post da Clarinha, que li no blog  Issoehcoisademenina, no qual ela posta só para nós, princesas do Pai!

Pedi permissão para publicar no meu blog, mas já vou dando a dica pra que vc siga o dela, pois vai lhe render boas risadas e frutíferas reflexões.

Ah, rapazes, não se intimidem, vcs podem ler, afinal, vocês são os príncipes em potencial, não é? As dicas da Clara são preciosas para vocês também!

Abração e fiquem na paz!

Lu Honorata. 🙂

Caro Príncipe Encantado,

Levando-se em consideração que você tem demorado para chegar por essas bandas, e tenho ouvido tantas reclamações de meninas que anseiam a sua vinda, resolvi te escrever essa carta com umas dicas pra que você divulgue por aí, no seu reino, e facilite nossa vida também… Continue lendo…

Beleza Cansa

23 de março de 2011 — 1 Comentário

Então gente, já que estamos falando de beleza e da sua influência, lembrei deste artigo da coluna de Ivan Martins sobre o assunto que eu acho show de bola! Ele sabe se expressar como poucas pessoas, e fala do assunto de maneira singular. Se liga aí na argumentação dele porque é mesmo interessante. Abração!

“Vivemos num mundo obcecado pela beleza humana. Ela está na televisão, nos filmes, na capa das revistas, no balcão das lojas do shoping e no restaurante descolado, onde garçons e garçonetes parecem todos modelos.

A beleza nos é oferecida em doses enormes, em vários formatos, para todos os gostos e gêneros. Há loiras altas, morenos fortes, jogadores de pernas grossas e cantoras de barrigas impecáveis. A beleza nos enche os olhos. É um colírio grátis, permanente e intoxicante. Continue lendo…

A Isca Que Você Usa

22 de março de 2011 — 8 Comentários

Certa vez eu ouvi que a isca que você usa determina o peixe que você pega. Eu não entendo de pescaria e nunca sequer pesquei na vida, mas desde que ouvi esta frase nunca mais esqueci a lição que ela me trouxe. É um princípio simples, embora certeiro, que pode influenciar o seu futuro.

Quando se vai pescar (corrijam-me os especialistas se eu estiver falando bobagem) é usada uma isca para cada tipo de peixe que se quer pegar, e quem entende do assunto pode lhe indicar aquela que é mais adequada. Da mesma forma acontece na vida prática, e eu espero que você pare para pensar um pouco comigo sobre isto. Continue lendo…

Oi gente!

Encontrei este post no site Sinal do Reino, escrito pelo irmão Lucas Lainetti a respeito de relacionamento.

Achei muito bom o equilíbrio com o qual ele trata a questão, e decidi postar. Não é só para meninas hoje, ok? O conselho vale para ambos os sexos. Espero que você seja abençoado. Até logo!

“Já ouvi essa pergunta inúmeras vezes, nas suas mais diversas versões, “meu namoro é de Deus?”, “como posso ter certeza de que Deus está abençoando o meu relacionamento?” ou a melhor de todas “como saber se Fulana é a pessoa que Deus separou para mim?”. Continue lendo…

Princesa

6 de dezembro de 2010 — Deixe um comentário
Oi pessoal! Li esse post de um irmão chamado Felipe Mastrillo, no Blog da Danny (Hope), e decidi postar aqui no “Só Para Meninas”… Uau! Meninas, vocês precisam ler isso!
“Conversei a pouco tempo com uma amiga sobre vida dela. Fiquei triste e por causa disso estou sendo motivado a escrever esse post. Espero que ajudem a vocês mulheres.
A primeira coisa que quero dizer a você é: você já encontrou o homem da sua vida. Você já o conhece. Você já se relaciona com ele. Ele te ama como ninguém. Ele quer você por perto. Seu nome? Jesus Cristo, seu Senhor e meu também. Porque Jesus não está interessado no que você pode dar a Ele, porque ele sabe que você não pode dar nada. Na verdade, ele sabe que você precisa de segurança, de amor, de carinho, de cuidado, de confrontação, de direção. E ninguém melhor que Ele para fazer isso. Ele é o amor da sua vida. Ele é homem da sua vida.