Arquivos para socialismo

politica-e-religiaoSou cristã há quase uma década e meu círculo de amizades é maciçamente “gospel”. Entre amigos e seguidores nas redes sociais, devo ter algo em torno de quase 4 mil pessoas vinculadas a mim, e das quais tenho acesso às publicações. Ultimamente, tenho notado que posso contar nos dedos aqueles que demonstram interesse por política, muito embora nossa nação esteja vivendo um momento tão delicado nesse aspecto, em especial os cristãos.

Há um silêncio ensurdecedor por parte da Igreja, que parece se esconder atrás do “respeito às autoridades” recomendado pela Bíblia, da inevitabilidade escatológica de progressão do mal nos últimos dias, do dever de oração que pesa sobre os crentes, ou da suposta irrelevância que as coisas “naturais” têm em relação às “espirituais”, na tentativa de se esquivar da responsabilidade de, pelo menos, se posicionar em relação aos fatos que atingem diretamente os interesses da mesma.

Espio meu feed de notícias e pergunto-me se meus irmãos na fé realmente não se importam com o que está acontecendo, se não estão percebendo, ou se fazem vista grossa. É inevitável pensar que parecemos estar vivendo em países diferentes, dada a discrepância de interesses demonstrados pelas notícias que estão sendo, ao mesmo tempo, compartilhadas e ignoradas. E lamento muito – vou dizer o porquê. Continue lendo…

Anúncios

image

Eu nunca participei de manifestação alguma na vida. Aliás, não só nunca participei, como fui crítica severa das manifestações que aconteceram em junho do ano passado – antidemocráticas nas suas raízes e métodos: atrapalhavam o trânsito, feriam o direito de ir e vir das pessoas, depredavam o patrimônio público e, e entre outros inconvenientes, não tinham uma finalidade objetiva. Desta vez, no entanto, faço questão de ir às ruas e manifestar os meus anseios, pois acredito haver uma causa objetiva e justa pela qual levantar a voz: fazer valer a Constituição Brasileira, em tudo que Dilma e sua turma estão atropelando.
Veja bem, não é porque eu odeie o PT. Na verdade, fui indiferente a ele por quase 10 anos, enquanto estava alheia a seu pacto tenebroso com a esquerda radical da América Latina, que suscitou o famigerado Foro de São Paulo. Contudo, tendo tomado ciência da verdade, e uma vez que tenho visto aonde o desgoverno deste partido está levando a nossa nação, sinto-me responsável por usar das VIAS DEMOCRÁTICAS a favor do meu país.
Clamarei por justiça, mesmo que ela não seja feita, por uma questão de consciência.
Eu não quero regresso – na minha bandeira está escrito PROGRESSO logo após a palavra ORDEM, que infelizmente não descreve nem de longe a situação que estamos vivendo. É inaceitável que uma corja de bandidos queira se apropriar da máquina do Estado para promover o retrocesso que essa

Continue lendo…